1 de dez de 2011

Soneto 12 de William Shakespeare

Olá pessoal hoje é dia de Músicas e Poemas aqui no Blog, como estou meio sem inspiração e adoro Shakespeare resolvi postar pra vocês o Soneto 12 escrito por ele, espero que vocês gostem.
Quando conto as horas que passam no relógio,
E a noite medonha vem naufragar o dia;
Quando vejo a violeta esmaecida,
E minguar seu viço pelo tempo embranquecida;
Quando vejo a alta copa de folhagens despida,
Que protegiam o rebanho do calor com sua sombra,
E a relva do verão atada em feixes
Ser carregada em fardos em viagem;
Então, questiono tua beleza,
Que deve fenecer com o vagar dos anos,
Como a doçura e a beleza se abandonam,
E morrem tão rápido enquanto outras crescem;
Nada detém a foice do Tempo,
A não ser os filhos, para perpetuá-lo após tua partida.


Só pra vocês não esquecerem participem do Sorteio AQUI. quem sabe vocês não tem sorte e ganham.

Por hoje é isso pessoas lindas, fiquemos com esse lindo soneto para terminar o dia.
Beijos e até a próxima.

Comente com o Facebook:

3 comentários :

  1. Nossa que lindo, Shakespeare *-*
    Beijão flor :*
    -
    http://garotas-glamour.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Lindo o soneto, eu tb adoro ela e concordo com o q vc disse la no blog
    Bom final de semana ;)
    by: Veve Pink
    http://portal-pattys.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Vou enviar o link do poema pra minha irma ... ela adora :)
    bjinhos miga

    ResponderExcluir

Obrigada por passar por aqui, seu comentário é muito importante pra nós.

Volte Sempre.

Beijinhos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

©